12 abril 2016

Uma noite padrão

Estágios de sono da minha filha:
1. Não quero dormir, mãe, nem vem!
2. Quero água/xixi/segurar a mão/que barulho é esse/te amo/posso te fazer carinho, mãe?
3. Criança correndo/subindo no lustre/ eita porra, a casa caiu/socorro, ajuda!
4. Súbito desligamento. Até amanhã. Às 05:30, provavelmente.

10 abril 2016

Papai Noel fora de época

Carolina contou ao pai que o "moço" deu um presente pra ela.

Ele ficou intrigado que moço era esse.
Era o entregador do correio que chegou com o DVD que eu tinha encomendado pra ela.
Agora ela tem certeza que o entregador é o papai Noel.

04 abril 2016

A arte de se foder em viagens

Quando não tinha filhos, eu já prezava meu conforto. Agora então, né? Digamos que não cogito viajar para albergue nem em último caso e que se vocês me virem em um acampamento podem chamar a polícia. É sequestro, sem dúvidas.

Fomos planejar uma viagem para uma cidade vizinha, Leipzig, e eu fui pesquisar hotel. Vou escolher um que seja perto da estação de trem, pensei. Já que estamos levando nossas bicicletas não precisaremos pedalar muito.
Foi o que fiz.
Qual não foi minha surpresa ao chegar na cidade e descobrir que a maldita tinha DUAS FUCKING estações. E CLARO que o hotel era perto da estação que nós NÃO chegamos.
Vida que segue.
Vamos pegar as bicicletas, as mochilas, a criança e pedalar pro hotel. Rezamos para que não fosse tão longe assim. Nossas preces não foram atendidas: eram OITO km.
Ah, mas de repente é plano, daí vai de boa! Era subida.
Mas a gente vai vendo essa paisagem linda e curtindo o vento.... Opa, porra! QUE CARALHO DE CHUVA É ESSA?.
E foi assim que pedalamos 8 km de subida na chuva com mochila, criança e papagaio provando que perrengue vira história.
Quem sabe na próxima a gente até arrisca um camping?
Mentira! Camping não!!! Mantenho a teoria do sequestro nessa hipótese.

03 abril 2016

Hoje

Aquele momento em que você está ansiosa com alguma coisa BEM na hora de dormir...
Daí você imagina 978.567 cenários catastróficos que nunca vão acontecer.
Grazadeus!

25 março 2016

Ainda nessa vibe de confusões linguísticas:

Vaca, em alemão, é Kuh. E a pronúncia é igualzinha o cú que a gente fala em português.
Minha filha está aprendendo alemão, obviamente.
Gente, eu simplesmente não tenho maturidade para lidar com isso. Fico com vontade de rir TODA vez que vejo alguém falando Kuh.
E agora também adotei um novo palavrão. Quando quero xingar e minha filha está por perto, eu não digo cú. Eu grito:
"VACA EM ALEMÃO!"

24 março 2016

Logo ali na casa do...

Minha amiga é brasileira e morava na Polonia.
Estava ela e seu filho pequeno no ônibus quando ele perguntou para ela se faltava muito para chegar no destino.
"Mãe, é ali depois da CURVA?"
"Sim. Logo ali depois da CURVA".
Enquanto isso, uma senhorinha olhava simplesmente horrorizada e em choque.
Até que o marido da minha amiga, que é polonês, explicou a ela que curva em polonês é Puta.
Imagine o horror da velha vendo tão singela troca entre mãe e filho?

21 março 2016

Madonna wannabe


Fiquei frustradíssima quando desenvolvi uma alergia na orelha. Eu agora não posso usar brinco mais, gente!
Quão frustrante é isso pra alguém que usa brincos desde que saiu da maternidade? Pois éeeeeee.
O engraçado é que é só na parte baixa da orelha, a argolinha superior não dá bode nenhum.
 Eu passei minha vida toda usando qualquer coisa na orelha, bijuteria, prata, aço... até aqueles arames de hippie vendidos na praia e nunca tive nada. Daí depois de velha só posso usar ouro. Inshalá!!!... Acho que fui dominada por um encosto Kadija.
Não querendo ficar sem orelha ao visitar a família no Brasil, resolvi pensar numa alternativa, eis que surgiu a ideia: um piercing. Na abstinência brinquística eu fiz esse piercing novo e to apaixonada.

20 março 2016

Lógica infantil

"Papai, quero comer besouro".
"Filha, só na China que se come besouro".
"Pai, quero ir pra China."

19 março 2016

Insônia

Marido:" Mor, voce perdeu o sono?"
Eu: "Não se perde o que nunca se teve."

18 março 2016

Drama Queen

Parada em frente à escada do prédio:
"Mãe, quero colo".
 "Filha, vc consegue subir. Vamos que mamae nao te aguenta."
"Nao aguento mae. To tonta. To muuuuuito doente. Preciso colo. Agora".
Minha pequena drama queen, é minha filha mesmo, precisa DNA não...

17 março 2016

Super Palavruda

"Mãe, o papai desceu o cacete"
"QUE???????!!!!!"
C. (2 anos 9 meses) e seu superpoder de transformar QUALQUER coisa em palavrão.
Isso foi ela explicando que o papai tinha deixado o CAPACETE. Ainda bem que ninguem aqui entende português!

16 março 2016

Barba cabelo bigode

Tenho que ser honesta com vocês: não gosto de homem de barba.  Principalmente essa barba comprida e desgrenhada que anda na moda agora. Essa que parece inspirada em escritores russos do século passado ou em mendigos do século atual, sacumé?
Uma barbinha aparada vá lá... é distinto. Mas esse look Marx de padaria definitivamente não tem nenhum apelo para mim.
Tenho um nervoso danado porque toda vez que o cara bebe alguma cerveja, fica aquela espuminha residual ali no bigodão. Se come alguma coisa, pá: vai restolho pro bigode/barba.
Minha cabeça, que já não presta, imagina logo a criatura levantando toda babada depois do sexo oral.
Ou então imagina a quantidade de restos de coisas que pode ser achada ali. Dependendo dá até pra economizar na compra de mês se juntar tudo que é farelo depositado no matagal.

É de pequena...

C. (2anos), enlouquecida, enquanto vê um catálogo de uma loja que recebi pelo correio:
"Mãããe, compra essa blusa, compra esse balanço!!! Quero essa cama! Quero fone de ouvido"
Até que ela chegou em seu limite, ao olhar pra menina modelo do anúncio:
 "Mããããe compra essa criança"!!!

15 março 2016

Quequicêqué?

"Mãe, quero iogurte".
"Ih, filha...não tem. Quer banana? Água? Tangerina?"
 "Mãe...tô confusa.".
C. aprendendo desde cedo que ter muita opção é mais difícil de lidar do que ter nenhuma. Hahahaha

14 março 2016

Boa noite

Hora de dormir. Silêncio...
 "Pai, que foi? Pai, que foi? Pai, que foi?"
 "Que foi o que, Carolina?"
 "Ué, 'num' sei"

13 março 2016

"Mãe, sou bebê"
"Não, você é uma moça"
"Não sou moça, sou ocupada"
 C. tem 2 anos e já sabe que a juventude não anda com nada na cabeça. :-P

12 março 2016

Dona Armenia mora em Berlim

"Mãe, faz o meu comida?" "A papai já chegou? "Esse é o meu mamãe." Minha filha C., de 2 anos, escolhendo o gênero das palavras como uma autêntica alemã.

11 março 2016

Um xurras da facul (credo, odeio quem fala assim)

NUNCA mais na sua vida você fará amigos como na época da faculdade. Desculpa, mas tenho que contar isso pra você. Aproveite porque é um momento realmente único. Depois disso você vai estar ocupado demais fazendo coisas de adulto e tendo inseguranças quanto à seu trabalho pra conseguir ser aberto a novas amizades. Tá, talvez você faça um amigo aqui outro ali, mas trabalho não é um lugar muito propício. Você tem que levar em conta que no geral as pessoas estarão mais propensas a puxar seu tapete do que ser sua miga. E no dia a dia também não é fácil, pois todo mundo tem seus compromissos, seus problemas... Saudade dos meus tempos de HUPE/UERJ, viu?

Langsam, Langsam!_ou_ Um dia chego lá!

Se você alguma vez se perguntou se existe algo tão difícil que não possa ser aprendido... provavelmente você estava tentando aprender alemão. Eita língua maldita, minha Nossa Senhora da Língua Presa! Entre palavras quilométricas, fonemas que não existem na nossa língua e verbos que aparecem só no final da frase, eu tento sobreviver. Atualmente, meu alemão é de mercado-padaria. Tipo, eu consigo perguntar coisas básicas e entender coisas básicas mas Deus me livre de explicar qualquer coisa mais elaborada! Gott hilf mir!

10 março 2016

Coisas de Glorinha

Eu: "Amor, agora que estamos seguindo essa dieta low carb, me conta: você não acha que cetose faz a gente ter beeeeem menos fome? Não tô falando de vontade de comer estou falando de fome."

Marido (que come até ao ver personagem de desenho animado na TV comendo): "Não sei opinar".

É, gente... Baixou a Gloria Pires aqui na minha sala.